Chapadão do Sul, 21 de Novembro de 2017

Cadastre-se Envie sua notícia JNT Digital Busca no site

Jovem Sul News

Você está em: Página Inicial Saude

Prefeitura encerra de vez atendimento no Hospital da Mulher e fala em reestruturação

Prefeitura encerra de vez atendimento no Hospital da Mulher e fala em reestruturação

7:27 | 4 novembro 2017
 

Pacientes que procurarem o Hospital da Mulher – Vó Honória Pereira – nas moreninhas serão encaminhadas para outras unidades de saúde, já que o prédio vai ficar inoperante a partir de sexta-feira. A promessa da prefeitura é retomar os serviços de maternidade e obstetrícia, mas não há sequer previsão.

A assessoria da prefeitura informou que não haverá prejuízos à população, já que todas as pacientes serão remanejadas e receberão o mesmo atendimento que teriam lá.

O prédio, onde funcionava até uma maternidade, estava operando desde o início deste ano apenas como consultório obstétrico e ginecológico. Conforme o executivo, o centro cirúrgico da maternidade estava embargado pela vigilância Sanitária por insalubridade.

Em março, moradoras do bairro fizeram um protesto em frente a unidade, pedindo a retomada dos serviços de parto no local. O ato se deu logo após o prefeito Marquinhos Trad (PSD) anunciar que poderia fechar o local por falta de pacientes.

Duas pacientes gestantes lamentaram o fechamento da unidade. Elas faziam o pré-natal no local, que era mais próximo de onde moram. O TopMidiaNews apurou que uma funcionária orientou grávidas de oito e nove meses a ir direto para outras unidades, como a Maternidade Cândido Mariano, desconsiderando regulação da prefeitura.

”O objetivo é retomar o atendimento de forma integral (consultório e maternidade) após a conclusão do processo de reestruturação da unidade. As adequações ainda são estudadas e devem ser aprovadas no Conselho Municipal de Saúde”, informou a prefeitura.

Outra condição para retorno do atendimento no hospital é a disponibilidade de recursos.

Importância

O Hospital da Mulher foi inaugurado em 2009 e no mesmo ano serviu como referência no tratamento de pessoas com a gripe A H1N1.

Em 2014, a unidade foi preparada para receber até pacientes com o vírus ebola, doença altamente complexa e com alto grau de mortalidade.

Fonte: TopMídiaNews

Postado em: 7:27 | 4 novembro 2017
 
É permitida a reprodução ou divulgação, em outros órgãos de comunicação, de notícias ou artigos publicados nesta website, desde que expressamente citada a fonte, ficando aquele que desatender a esta determinação sujeito às sanções previstas na Lei nº 5.259/1967 (Lei de Imprensa) feed
Jovem Sul Comunicações LTDA | Rua Quinze, Nº 537 | Centro | CEP 79560-000 | Chapadão do Sul (MS)
(67) 3562-2500 (67) 9 9967-0034 | CNPJ 03.719.704/0001-07
Desenvolvido por: Mais Empresas | Angeli Comunicações