Chapadão do Sul, 18 de Fevereiro de 2018

Cadastre-se Envie sua notícia JNT Digital Busca no site

Jovem Sul News

Você está em: Página Inicial Policia

Carnaval da capital é marcado pela violência e muita sujeira

Carnaval da capital é marcado pela violência e muita sujeira

15:55 | 11 Fevereiro 2018
 

“No mundo da podridão” foi pichado em fachada de comércio no centro de Campo Grande. Vias amanheceram tomadas de lixo após Carnaval. (Foto: Marcos Ermínio)

Até o momento, o carnaval de rua de Campo Grande (MS) está sendo marcado por ações de vandalismo, embriaguez ao volante e muita sujeira nas ruas.

Segundo o Portal Campograndenews, na noite de sábado, o Batalhão de Choque da PM (Polícia Militar) usou bomba de efeito moral para dispersar os foliões, que, segundo a Corporação, estavam bloqueando a passagem na rua. A ação ocorreu por volta da 1 hora de sábado (10), nas ruas Antônio Maria Coelho, entre a Calógeras e a 14 de Julho, na região central.

Em menos 24 horas, ao menos doze condutores foram presos em blitz durante ‘Operação Carnaval’ por dirigir sob efeito de álcool nas ruas e avenidas de Campo Grande. Houve abordagens na Rua 13 de Maio, na Avenida Afonso Pena, na Avenida Presidente Ernesto Geisel, na Rua Brasília e na Rua Antônio Maria Coelho.

Mais confusão

A segunda noite de Carnaval da capital terminou, mais um vez, em confusão. Conforme a polícia, desta vez as bombas de efeito moral e até tiros de bala de borracha foram efetuados na Avenida Ernesto Geisel, quando militares tentaram dispersar os foliões e foram recebidos a garrafadas. Um jovem de 22 anos foi levado a delegacia após atirar uma pedra nos policiais.

Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 2 horas da manhã equipes que faziam o policiamento na região foram chamados para comparecer ao cruzamento entre a avenida e a Rua Antônio Maria Coelho, onde várias pessoas ainda bloqueavam o trânsito mesmo após o encerramento das festas.

Os policiais teriam orientado os foliões a liberarem a pista, mas parte das pessoas continuaram no local e em reposta começaram a jogar garrafas, pedras e latas nos militares, que reagiram com bombas de efeito moral. Conforme o registro policial, a agressão teria continuado mesmo com o uso do gás lacrimogêneo.

Na confusão, um dos envolvidos foi flagrado pelos policiais atirando uma pedra na guarnição e foi atingido por um disparo de munição de elastômero, a bala de borracha. O suspeito, de 22 anos, ainda assim fugiu, foi abordado e tentou reagir a prisão, mas acabou detido pelos militares.

Levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, o rapaz foi indiciado por desobediência e resistência, assinou um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e foi liberado. Ainda segundo a polícia, por conta do tiro, o jovem apresentava uma lesão na perna direita.

Na noite de ontem, saíram às ruas os blocos Cordão Valu, na região da Esplanada Ferroviária, e Rockers, em frente ao bar Holandês Voador – no cruzamento entre a Rua Antônio Maria Coelho e a Avenida Calógeras.

Sujeira

Como é de praxe, um amontoado de lixo encobria as ruas da região central de Campo Grande na manhã deste domingo (11), após a brincadeira de Carnaval na Esplanada Ferroviária. É mesmo um fiel retrato da falta de consciência dos foliões: enquanto copos de plásticos, garrafas de cerveja, vodka e até restos de fantasia foram largados no chão, as lixeiras próximas amanheceram completamente vazias.

Os sete funcionários da Solurb escalados para o “desafio” de limpar a área relataram que a quantidade de lixo no local aumentou consideravelmente em relação à noite anterior. Era tanto material nas calçadas, vias e no entorno do palco, que foi preciso dividir o serviço em etapas, agrupando a sujeira em pontos diferentes para depois coletá-la.

A imundície era tanta, que as equipes chegaram às 6 horas da manhã e ainda não haviam feito metade do serviço realizado no mesmo período deste sábado (10), em questão de duas horas, enfrentando ainda o mau cheiro.

A essa altura, foliões devem estar dormindo, se recuperando para mais uma noite de Carnaval, o lixo já está sendo varrido e, na fachada de um dos comércios locais, a pichação: “No mundo da podridão”.

Fonte: Jovemsulnews (Norbertino Angeli e c/Campograndenews)

Postado em: 15:55 | 11 Fevereiro 2018
 
É permitida a reprodução ou divulgação, em outros órgãos de comunicação, de notícias ou artigos publicados nesta website, desde que expressamente citada a fonte, ficando aquele que desatender a esta determinação sujeito às sanções previstas na Lei nº 5.259/1967 (Lei de Imprensa) feed
Jovem Sul Comunicações LTDA | Rua Quinze, Nº 537 | Centro | CEP 79560-000 | Chapadão do Sul (MS)
(67) 3562-2500 (67) 9 9967-0034 | CNPJ 03.719.704/0001-07
Desenvolvido por: Mais Empresas | Angeli Comunicações