Chapadão do Sul, 26 de Setembro de 2017

Cadastre-se Envie sua notícia JNT Digital Busca no site

Jovem Sul News

Você está em: Página Inicial Gerais

Sul-chapadense vive furacão Irma e manda notícias

Sul-chapadense vive furacão Irma e manda notícias

12:15 | 9 setembro 2017
 

O sul-chapadense Jacó Henrique vive uma experiência de vida que pode ser única para ele. Está na Flórida EUA, estado que prepara-se para receber o furacão Irma.

Na cidade onde Jacó mora com sua esposa, Miami já não se encontram mantimentos nos supermercados. Ele e os demais moradores já iniciaram o processo de evacuação obrigatório para o norte do estado na tarde de ontem (08).

Jacó morou em Chapadão do Sul durante maior parte de sua vida e hoje vive em Miami com a esposa, há um ano e meio.  O sul-chapadense finaliza pedindo oração por todos do estado da Flórida.

O Furacão Irma deve chegar amanhã a tarde no estado, veja o vídeo:

Saiba mais:

O furacão Irma chegou na noite desta sexta-feira (8) à costa norte de Cuba depois de deixar um rastro de destruição em sua passagem pelo Caribe. A informação foi divulgada pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

O gigantesco furacão atingiu o arquipélago de Camagüey, a 190 km de Caibarién, às 3h da madrugada. A cidade cubana fica a apenas 485 km de Miami. Os ventos chegaram a mais de 260 km/h, o que o coloca na categoria 5, a mais violenta da chamada escala de Saffir-Simpson, que mede a força desse tipo de fenômeno. Os primeiros efeitos do Irma já foram sentidos na manhã desta sexta-feira, em Baracoa, a cidade mais antiga de Cuba, onde o mar chegou a invadir o centro da cidade.

A chegada do Irma provocou o deslocamento mais de um milhão de pessoas, principalmente nas províncias de Holguín, Tunas, Camagüey, Sancti Spíritus e Granma, segundo dados da Defesa Civil. Nas zonas turísticas da costa norte, mais de 10.000 turistas estrangeiros e outros milhares de cubanos foram evacuados para locais seguros, de acordo com o Ministério do Turismo.

O momento mais perigoso para Cuba, segundo o general Ramón Pardo Guerra, chefe da Defesa Civil, será na tarde de sábado, quando Irma virar para o norte, em direção à península da Flórida. Esse será o momento em que o furacão estará mais perto da costa cubana e com menor velocidade de deslocamento, de modo que seus efeitos serão mais devastadores.

Evacuação em massa

Na Flórida, onde meteorologistas alertam que a tempestade pode elevar em até oito metros os níveis normais do mar, mais de meio milhão de pessoas serão evacuadas provocando um êxodo em massa que é dificultado por engarrafamentos e falta de combustível.

Nesta sexta-feira, Miami Beach estava deserta e as vitrines das lojas, vedadas com tapumes. Carros de polícia circulavam pelas vias costeiras de West Palm Beach, repetindo a mensagem: “Atenção, atenção, esta é uma zona de evacuação obrigatória. Por favor, saiam“.

Na vizinha Geórgia, o governador Nathan Deal também determinou a evacuação da cidade de Savannah, com uma população de cerca de 150 mil pessoas, e de outras zonas costeiras. De acordo com o Centro Nacional de Furacões, com base em Miami, Irma deve atingir as ilhas Florida Keys na noite de sábado, antes de avançar pelo continente.

Fonte: G1

Jovemsulnews/Evelyn Vital (Sugestão de pauta Ellen Lopes)

Postado em: 12:15 | 9 setembro 2017
 
É permitida a reprodução ou divulgação, em outros órgãos de comunicação, de notícias ou artigos publicados nesta website, desde que expressamente citada a fonte, ficando aquele que desatender a esta determinação sujeito às sanções previstas na Lei nº 5.259/1967 (Lei de Imprensa) feed
Jovem Sul Comunicações LTDA | Rua Quinze, Nº 537 | Centro | CEP 79560-000 | Chapadão do Sul (MS)
(67) 3562-2500 (67) 9 9967-0034 | CNPJ 03.719.704/0001-07
Desenvolvido por: Mais Empresas | Angeli Comunicações