Chapadão do Sul, 12 de Agosto de 2020

Cadastre-se Envie sua notícia JNT Digital Busca no site

Jovem Sul News

Você está em: Página Inicial Gerais

Secretaria de Assistência Social debate sobre a implantação do Programa Família Acolhedora

Secretaria de Assistência Social debate sobre a implantação do Programa Família Acolhedora

15:22 | 9 janeiro 2020
 

Na última quarta-feira, 08, aconteceu na sede da secretaria de assistência social a primeira reunião do ano sobre o serviço de acolhimento na Modalidade “Família Acolhedora”, em implantação no Município de Chapadão.

O Programa Família acolhedora é instituído sob a Lei nº 1226, de 25 de outubro de 2019 e tem por objetivo atender crianças e adolescente na faixa etária de 0 (zero) a 18 (dezoito) anos incompletos, do Município de Chapadão do Sul, que tenham seus direitos violados ou ameaçados, vítimas de violência sexual, física, psicológica, negligencia, em situação de abandono, de vulnerabilidade social e que necessitem de proteção, sempre com determinação judicial.

O encontro teve a participação dos membros do Conselho Tutelar, principais parceiros neste serviço e também de integrantes da Secretaria Municipal de Saúde.

O programa é vinculado à secretaria de Assistência Social. Segundo a Coordenadora Elizabete Maria de Paiva, esta modalidade de serviço “Família Acolhedora” humaniza o atendimento a crianças e adolescentes, diferente de um “Abrigo”, equipamento institucional com suas rotatividades profissionais que dificultam o fortalecimento de vínculos tão importantes para o ser em desenvolvimento.

Elizabete pontua que Família Acolhedora é aquela que temporariamente, tem a função social de acolher em seu espaço familiar a criança ou adolescente, que foi afastado do convívio familiar.  Informa que em breve estará disponível o chamamento público para seleção das famílias interessadas em participar do programa, e até que o novo Programa seja consolidado no município a Casa Abrigo continua com seu atendimento normal

Vale ressaltar que após os tramites necessários ao cadastramento e a família estar apta para acolher, já passa a receber um auxílio financeiro de (um salário mínimo mensal), só pela disponibilidade e mais um salário por cada criança ou adolescente acolhido de acordo com o Art. 11 da Lei 1226 de outubro de 2019.

Fonte:Assecom PMCHS

Postado em: 15:22 | 9 janeiro 2020
 
JSTV
mais vídeos

É permitida a reprodução ou divulgação, em outros órgãos de comunicação, de notícias ou artigos publicados nesta website, desde que expressamente citada a fonte, ficando aquele que desatender a esta determinação sujeito às sanções previstas na Lei nº 5.259/1967 (Lei de Imprensa) feed
Jovem Sul Comunicações LTDA | Rua Quinze, Nº 537 | Centro | CEP 79560-000 | Chapadão do Sul (MS)
(67) 3562-2500 (67) 9 9967-0034 | CNPJ 03.719.704/0001-07
Desenvolvido por: Mais Empresas | Angeli Comunicações