Chapadão do Sul, 25 de Setembro de 2018

Cadastre-se Envie sua notícia JNT Digital Busca no site

Jovem Sul News

Você está em: Página Inicial Eventos

Acontece no próximo sábado (17) o 11º Chá Para Mulheres Joia Rara

Acontece no próximo sábado (17) o 11º Chá Para Mulheres Joia Rara

10:38 | 14 março 2018
 

No próximo sábado, dia 17 de março, às 16 horas (BR), acontece o 11º Chá Para Mulheres Joia Rara em Chapadão do Sul (MS).

O evento, que este ano traz o tema Livres Para Sempre, é promovido pela Igreja Presbiteriana Independente e acontecerá no Espaço Salvação, que fica na Avenida Seis, nº 1432, centro.

A ministração do evento será por conta da pastora Rosana Salabai e Lucileia Rodrigues, que conta sua história de superação após ser torturada por sua mãe adotiva em 2008, caso que chocou todo o Brasil.

Hoje, aos 21 anos, Lucileia viaja por todo país contando sua história de superação, perdão, restauração e livramento.

No dia também será o lançamento da campanha contra violência doméstica em Chapadão do Sul. Atualmente o estado de Mato Grosso do Sul é líder no ranking de violência contra mulher do país. O que chamou atenção da ONG Mulher Rara para esta questão.

Jovemsulnews/Evelyn Vital

Conheça a história de Lucileia:

Em 2008, o Brasil ficou aterrorizado com o caso Calabresi. Uma menina, na época com 12 anos de idade, foi resgatada da casa onde viveu anos de horror. A criança, chamada Lucélia Rodrigues, era torturada e feita de escrava pela empresária Sílvia Calabresi. Ela era acorrentada, amordaçada, agredida e obrigada a comer fezes de cachorro pela criminosa. Sete anos depois, Rodrigo Faro descobriu como vivi hoje a menina Lucélia, uma sobrevivente, que convive até hoje com a recordação de uma infância destruída por agressões.

A vítima, que foi entregue a Silvia Calabresi por sua mãe, Joana D’arc, para ter melhores condições de vida, relata o motivo da adoção: “Tudo começou com a separação dos meus pais. Acho que quem quer casar, quem casou para construir uma família, tem que pensar nos frutos, porque quem sofre é só a gente”

Lucélia conta que quando foi entregue a Silvia, tudo era normal: “Quando fui para lá estudava nas melhores escolas, tinha as melhores roupas, me tratava como uma filha. Minha mãe uma vez me visitou e perguntou ‘ filha, você não que ir embora? ‘ e eu falei ‘ não mamãe, eu quero ficar aqui, aqui eu tenho tudo’”

Com o passar do tempo tudo mudou: “Ela tinha um filho pequenininho, ele tinha três anos e gostava muito de mim, eu era uma irmãzinha para ele. Um dia ele caiu no chão, lembro até hoje e ele falou que foi eu em quem o machucou”

Desse dia em diante, Lucélia começou a sofrer agressões: “Ela começou a me bater com cintos, chinelo, começou por aí. Com o passar do tempo foi com fivelas, com ferro e foi piorando, cada dia ela renovava”

“A parte de cima era eu em quem cuidava e a parte de baixo era a empregada. Com o tempo ela não me deixava dormir mais, dormia às duas da manhã e acordava as seis. Quando eu terminava de limpar a casa ela mandava a empregada passar barro em tudo e limpar tudo de novo”, relembra.

Na época, com apenas doze anos, quase perdeu a vida: “Uma vez ela me deu setenta pauladas na cabeça, fui para o hospital nesse dia, ela viu que eu precisava de um médico”

Ela se lembra do dia em que foi salva: “Abriram aquela porta e eu ali presa, eles correndo e não entendo nada, uma mulher me viu presa”. Lucélia foi resgatada às 10h22 do dia 15 de março de 2008 e conta a Hora do Faro que perdoa sua agressora. Hoje, sonha em escrever seu livro e dividir com mais pessoas sua história de superação. (Fonte: R7)

 

Postado em: 10:38 | 14 março 2018
 
É permitida a reprodução ou divulgação, em outros órgãos de comunicação, de notícias ou artigos publicados nesta website, desde que expressamente citada a fonte, ficando aquele que desatender a esta determinação sujeito às sanções previstas na Lei nº 5.259/1967 (Lei de Imprensa) feed
Jovem Sul Comunicações LTDA | Rua Quinze, Nº 537 | Centro | CEP 79560-000 | Chapadão do Sul (MS)
(67) 3562-2500 (67) 9 9967-0034 | CNPJ 03.719.704/0001-07
Desenvolvido por: Mais Empresas | Angeli Comunicações