Chapadão do Sul, 22 de Novembro de 2017

Cadastre-se Envie sua notícia JNT Digital Busca no site

Jovem Sul News

Você está em: Página Inicial Economia

Tapa-buraco já usou R$ 7 milhões de convênio e obras seguem até agosto

Tapa-buraco já usou R$ 7 milhões de convênio e obras seguem até agosto

14:36 | 19 maio 2017
 

O serviço de tapa-buracos já consumiu R$ 7 milhões do convênio assinado entre a Prefeitura de Campo Grande e o Governo do Estado para intensificar o serviço. Ao todo serão investidos R$ 20 milhões. De acordo com o secretário-adjunto de infraestrutura, Ariel Serra, ao menos 35 equipes estão dividas nas sete regiões da cidade fazendo o serviço.

O convênio é válido até outubro, mas segundo Serra, em agosto os serviços já devem estar concluídos na cidade. “Nós esperamos parar em quatro meses porque ainda temos que fazer a prestação de contas e vamos usar os outros dois meses”, explicou.

Como o serviço é contínuo, um edital de licitação já está sendo feito para a contratação de empresas. “Já estamos preparando para quando acabar o convênio continuar o serviço. Esse convênio nos ajudou muito, mas ele vai acabar e temos que continuar”, declarou.

Mesmo com a grande quantidade de equipes ainda há vias com muitos buracos, como o caso da Avenida Bandeirantes – região Sul de Campo Grande – e da Rua Severino Ramos de Queiroz – região central da cidade. De acordo com Ariel, as vias com maior fluxo e linhas de ônibus são prioridades das equipes de trabalho.

“Nós também estamos fazendo em ruas com baixo movimento, mas as movimentadas são prioridade. O tempo deve melhorar agora e cada uma das sete empresas vão ter sete equipes”, afirmou.

Serra também ressalta que o serviço já foi feito na Avenida Bandeirantes, mas por conta das chuvas e do asfalto velho, novas crateras se abriram. “Na Bandeirante já foi feito o serviço, mas após as chuvas abriram novos buracos. Estamos com equipes em todas as regiões”, afirmou.

Janer Barbosa Pavão, de 42 anos, tem um comércio na Avenida Bandeirantes próximo ao terminal de ônibus que fica na via. “Eles (tapa-buraco) passaram por aqui ontem. Eu já vi muito motoqueiro cair, pneu de carro estourar e até cortar”, disse.

Ao longo da avenida os trabalhos não continuaram. Quem segue pela avenida precisa dirigir com cuidado por em alguns trechos há muitos buracos.

Na Rua Severino Ramos de Queiroz, próximo as ruas Pedro Celestino e Padre João Crippa, os moradores chegaram a colocar areia nos buracos. “Estão fundos e alguns moradores colocaram areia”, disse a Francisca da Silva, de 59 anos, e há 30 funcionária de uma casa que fica na rua.

Ela conta que o carro da família antes ficava estacionado na frente da casa, mas com os buracos os dono estão guardando na garagem. “Se sai e volta para casa eles guarda e depois tira para sair de novo. Medo de alguém desviar do buraco e bater”, afirmou.

Fonte: Campo Grande News

Jovemsulnews/Herik Viana

Postado em: 14:36 | 19 maio 2017
 
É permitida a reprodução ou divulgação, em outros órgãos de comunicação, de notícias ou artigos publicados nesta website, desde que expressamente citada a fonte, ficando aquele que desatender a esta determinação sujeito às sanções previstas na Lei nº 5.259/1967 (Lei de Imprensa) feed
Jovem Sul Comunicações LTDA | Rua Quinze, Nº 537 | Centro | CEP 79560-000 | Chapadão do Sul (MS)
(67) 3562-2500 (67) 9 9967-0034 | CNPJ 03.719.704/0001-07
Desenvolvido por: Mais Empresas | Angeli Comunicações