Chapadão do Sul, 12 de Agosto de 2020

Cadastre-se Envie sua notícia JNT Digital Busca no site

Jovem Sul News

Você está em: Página Inicial Economia

Pandemia não desacelera investimentos e MS tem R$ 1 bi aplicado em obras

Pandemia não desacelera investimentos e MS tem R$ 1 bi aplicado em obras

10:17 | 9 julho 2020
 

Com recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário) e da Sanesul (Empresa de Saneamento de MS), os investimentos do Governo de Mato Grosso do Sul em infraestrutura urbana e viária não desaceleraram na pandemia de coronavírus. Obras do Programa Governo Presente espalhadas pelos 79 municípios, em execução e licitadas, somam R$ 1 bilhão neste primeiro semestre do ano.

Mesmo com as dificuldades financeiras decorrentes da queda abrupta de arrecadação, um dos efeitos diretos da crise de saúde pública, o Estado também mantém o cronograma de outras obras essenciais para a população, como a construção e reforma de nove hospitais, dentre os quais os de grande porte em Dourados e Três Lagoas. Os investimentos contemplam ainda as demais áreas prioritárias, como educação, segurança, logística e produção.

“Nosso foco sempre foi o combate ao coronavírus, desde o início da pandemia. Mas também optamos por manter nosso programa de obras e a estrutura administrativa, com projetos que geram empregos e renda e proporcionam a confiança do empresariado e qualidade de vida para a nossa população”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Infraestrutura urbana e logística

Relatório de junho da Agesul (Agência Estadual de Gestão e Empreendimentos de MS) detalha as mais de 270 obras em execução ou em processo de autorização de serviço, a maioria contemplando a melhoria da pavimentação, restauração e drenagem das vias urbanas, ampliação e modernização das redes de água e esgoto e construção de pontes e asfaltamento de rodovias. Investimentos que garantem infraestrutura urbana e escoamento de produção.

Grande parte das obras integra o programa Governo Presente, lançado em março deste ano pelo governador Reinaldo Azambuja para distribuir investimentos em todas as áreas em Mato Grosso do Sul, com recursos assegurados da ordem de R$ 4,3 bilhões. São nove rodovias sendo pavimentadas, dentre as quais a MS-223 (Figueirão-Costa Rica) e a MS-379 (Laguna Carapã-Aral Moreira), e 14 pontes de concreto em edificação em nove municípios.

Na cidade de Anastácio, ponte de madeira sobre o Rio Taquarussu será substituída por estrutura de concreto armado

Uma das obras iniciadas recentemente está em Anastácio. A ponte de madeira sobre o Rio Ribeirão Taquarussu, na MS-170 entre a BR-262 e o Assentamento Paulista, será trocada por uma de concreto armado, que dá mais segurança. “De seis em seis meses tem que trocar as tábuas da ponte, fora os acidentes que acontecem, principalmente com quem está de moto”, diz o produtor Etelvino Barbosa de Freitas, 62 anos. “Vai ser a melhor coisa do mundo (a troca) porque por aqui passam todos os produtos que vêm das colônias para a cidade”, completa José Carlos Valério, 46.

Em Campo Grande, a recuperação da Avenida Mato Grosso vai modernizar o trânsito. Em Corumbá, construções de pontes de concreto e galerias na MS-243 estão no rol de investimentos. Em Ponta Porã, o Estado garante a implantação e pavimentação da MS-382, entre a BR-060 e a MS-270. Também serão asfaltados os acessos do Distrito de Taunay, em Aquidauana; do Balneário Municipal de Anaurilândia; do campus do IFMS de Nova Andradina; e do distrito portuário de Porto Murtinho.

Na área de saneamento, o Estado desenvolve um dos maiores programas de universalização do esgotamento sanitário, executando somente em Dourados projetos que somam R$ 60,9 milhões, recursos próprios da Sanesul, de um total de R$ 177,5 milhões em investimentos neste semestre no município. Corumbá, onde o Estado contratou R$ 35 milhões em obras, também é contemplada com expansão e modernização das redes de esgoto e água.

Hospital de Três Lagoas

Em Três Lagoas, onde o governo contratou projeto executivo para pavimentar 95 km da MS-320 (entre a BR-158 e a MS-377) e restaura vias urbanas e estradas não pavimentadas, a maioria das obras em andamento se concentra na área de saneamento básico. Os investimentos no município somam R$ 117 milhões, incluindo a construção do Hospital Regional (R$ 56,4 milhões), que está com mais de 80% das edificações concluídas, segundo a Agesul.

Capital

Em Campo Grande, o Governo do Estado executa serviços de pavimentação, restauração, e drenagem nos bairros, recuperando vias expressas como a avenida Mato Grosso, que vai receber R$ 5,3 milhões em melhorias e modernização do sistema de trânsito. As obras de infraestrutura em execução na Capital somam R$ 35,1 milhões, incluindo a conclusão do Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas, e revitalização de praças.

Fonte: Subcom

Postado em: 10:17 | 9 julho 2020
 
JSTV
mais vídeos

É permitida a reprodução ou divulgação, em outros órgãos de comunicação, de notícias ou artigos publicados nesta website, desde que expressamente citada a fonte, ficando aquele que desatender a esta determinação sujeito às sanções previstas na Lei nº 5.259/1967 (Lei de Imprensa) feed
Jovem Sul Comunicações LTDA | Rua Quinze, Nº 537 | Centro | CEP 79560-000 | Chapadão do Sul (MS)
(67) 3562-2500 (67) 9 9967-0034 | CNPJ 03.719.704/0001-07
Desenvolvido por: Mais Empresas | Angeli Comunicações