Chapadão do Sul, 12 de Dezembro de 2018

Cadastre-se Envie sua notícia JNT Digital Busca no site

Jovem Sul News

Você está em: Página Inicial Agronegocio

Desafios do próximo governo vão de logística a ICMS do gás

Desafios do próximo governo vão de logística a ICMS do gás

Estado também precisará reduzir a dependência de entes federais

9:14 | 8 outubro 2018
 

Para economista, Mato Grosso do Sul precisa aproveitar melhor o seu potencial para a agricultura – Foto: Valdenir Rezende / Arquivo / Correio do Estado

Criar linhas de desenvolvimento desatreladas da União, reduzir dependência dos entes federais, investir na logística, consolidar a integração com países da América do Sul, reduzir a dependência do ICMS do gás, agregar mais valor aos produtos primários do agronegócio, definir quais os setores mais competitivos da economia, rever a política tributária, gerar empregos e receita. Estes são apenas alguns dos desafios econômicos que devem ser enfrentados pelo novo governador do Estado, em um cenário de estagnação da economia depois de longo período de recessão.

A opinião é do economista-chefe da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, Normann Kalmus, que também já prestou consultoria econômica em vários governos nos últimos anos.

“O maior problema do Estado na pauta econômica, na minha opinião, é a falta de planejamento. Nós precisamos encontrar formas de criar linhas de desenvolvimento que não dependam das vontades federais da União. Temos um país desestruturado em torno dos eixos econômicos já tradicionais. Enquanto não chegarmos a uma linha de desenvolvimento que considere isso e proponha alternativas, vamos continuar a reboque da política dos outros”, afirmou Normann Kalmus. De acordo com ele, o novo governante deve considerar com mais seriedade as vantagens comparativas do Estado. É o caso, por exemplo, da agropecuária.

“MS tem grandes áreas agricultáveis, clima favorável, e não estamos usando totalmente a potencialidade. O que produzimos fazemos bem. No entanto, deixamos de produzir outros produtos ou deixamos de lado a oportunidade de desenvolver melhor as cadeias”, enfatizou.

Fonte: correiodoestado

Postado em: 9:14 | 8 outubro 2018
 
É permitida a reprodução ou divulgação, em outros órgãos de comunicação, de notícias ou artigos publicados nesta website, desde que expressamente citada a fonte, ficando aquele que desatender a esta determinação sujeito às sanções previstas na Lei nº 5.259/1967 (Lei de Imprensa) feed
Jovem Sul Comunicações LTDA | Rua Quinze, Nº 537 | Centro | CEP 79560-000 | Chapadão do Sul (MS)
(67) 3562-2500 (67) 9 9967-0034 | CNPJ 03.719.704/0001-07
Desenvolvido por: Mais Empresas | Angeli Comunicações